Com mais de 70% das empresas brasileiras investindo em Marketing de Conteúdo (segundo a pesquisa Content Trends), esta estratégia tem se consolidado não só aqui, mas em todo o mundo. Com um custo mais acessível e retorno três vezes maior do que o Marketing convencional, a produção de conteúdo on-line tem cada vez mais adeptos: seja em empresas B2B ou naquelas que lidam diretamente com o consumidor final.

Mas apenas produzir conteúdo não é suficiente para ter resultado. Com o excesso de informação disponível na Internet, só se destaca quem oferece conteúdo de qualidade e para as pessoas certas. Para garantir que a sua estratégia seja vencedora, fique atento a nossa lista com os principais erros cometidos na hora de fazer Marketing de conteúdo:

  1. Não possuir uma estratégia

Simplesmente decidir que a empresa fará Marketing de conteúdo não define uma estratégia. É necessário fazer um estudo para mapear as personas, ou seja, os seus clientes em potencial, jornada de compra, palavras-chave de interesse e quais os canais mais interessantes para que o seu conteúdo chegue ao público desejado.

  1. Apostar no mesmo tipo de conteúdo

Publicar posts engraçadinhos ou sobre datas comemorativas pode parecer tentador, mas no que eles contribuem para a sua empresa e para o seu público? Da mesma forma, dedicar todo o seu conteúdo a materiais extremamente técnicos pode afastar os seus potenciais clientes, que num primeiro momento se identificam mais com conteúdos mais superficiais. Aliás, não pense no seu público como algo homogêneo, por isso é necessário diversificar para atingir as mais diferentes camadas e estágio no funil de vendas.

  1. Não se colocar no lugar do seu público

Uma dura verdade sobre o Marketing de conteúdo é: você não precisa gostar dos conteúdos da sua empresa. O motivo? Simples: você não é o seu público. Quem tem que gostar e interagir é ele. A qualidade do conteúdo publicado é definida pelas pessoas que o acessam, se elas virem valor naquilo, maiores as chances de curtirem, compartilharem e, principalmente, levarem a sua empresa em consideração na hora da compra. Portanto, sempre que for definir ou aprovar uma pauta, coloque-se no lugar do seu cliente ou clientes e potencial e se pergunte se aquilo tem valor para eles.

  1. Ser comercial demais

É grande a tentação em divulgar apenas produtos, serviços e soltar aos quatro ventos o quão sensacional é a empresa. Mas isso muitas vezes é encarado como spam, até mesmo pelos potenciais clientes. Não é proibido falar do seu produto, é claro, mas ofereça pelo menos 80% de conteúdo relevante para o seu público e apenas 20% para o que a sua empresa quer anunciar. Assim, já haverá uma confiança natural do seu público, que prestará mais atenção nos conteúdos comerciais divulgados pela marca.

  1. Focar em apenas uma plataforma

O blog corporativo ajuda no SEO e nos acessos ao seu site, mas ele precisa de ferramentas auxiliares para informar o seu público de que há novo conteúdo disponível. Redes sociais e newsletters podem ajudar neste aspecto, mas sozinhas elas não melhoram a indexação do site no Google. Uma lista de e-mail marketing possui uma entrega melhor do que os algoritmos orgânicos do Facebook, mas não leva a sua marca a novos públicos. Por isso mesmo, é necessário entender as vantagens de cada plataforma e atacar em diversas frentes. Para ver uma comparação entre o desempenho de redes sociais e e-mail marketing, clique aqui.

  1. Não promover o conteúdo

De nada adiante ter os melhores posts, artigos e tutoriais no site da sua empresa se ninguém souber disso, não é mesmo? Por isso, dê uma força para que o seu conteúdo chegue a quem interessa. Para isso, reserve verba de campanha para posts patrocinados em redes socais e links patrocinados no Google, principalmente se o seu site ainda não tiver um bom posicionamento nos resultados de buscas.

  1. Ignorar relatórios de desempenho

Uma das principais vantagens de trabalhar com ferramentas de Marketing on-line é a riqueza dos relatórios: dá pra saber sobre alcance, engajamento, conversões e até o perfil do público atingido. Analise todos estes dados e os utilize a seu favor. Verifique quais estratégias estão dando resultado e quais devem ser deixadas de lado.

  1. Esperar resultados da noite pro dia

Com o imediatismo da Internet as pessoas estão cada vez mais ansiosas por resultados instantâneos. Mas isso não acontece no Marketing de conteúdo. Leva algum tempo para atingir o público desejado, melhorar ranqueamento no Google e, finalmente, ser reconhecido como referência no assunto. Para se ter uma ideia, uma estratégia de SEO leva em média um ano para começar a dar resultados (com links patrocinados o período pode ser acelerado para seis meses, mas não menos que isso). Da mesma forma, a construção da sua audiência em uma rede social, por exemplo. Isso sem contar que qualquer pausa neste trabalho pode levar a estratégia da empresa à estaca zero, dada a velocidade com que o comportamento do público muda. Para se tornar referência, então, o trabalho é ainda maior. Segundo um relatório da Hubspot, o impacto do conteúdo em um blog só começa a influenciar significativamente no tráfego orgânico do site a partir de 100 posts. Com 400 posts publicados, o tráfego orgânico pode dobrar.

Não entendeu algum termo que utilizamos no texto? Então clique aqui e veja o nosso Dicionário de Marketing Digital.